Sindicatos recusam proposta da Copel

No final da tarde desta quinta-feira (11), a empresa apresentou uma proposta em mesa de negociação que foi considerada uma grande insatisfação ao movimento sindical. A proposta foi recusada pelos sindicatos presentes, que apresentaram uma contraproposta para ser levada para discussão na diretoria da Copel.

As entidades sindicais entendem que o cenário da empresa é muito bom e que existem condições para que seja apresentada uma proposta que realmente valorize todo o esforço e empenho dos trabalhadores e trabalhadoras.

Dos itens que foram discutidos, segue o que a empresa ofertou:

REAJUSTE SALARIAL: propôs reajuste pelo INPC, de 6,6%.

AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO: reajuste para R$810.

VALE LANCHE: será incluído no ACT e reajuste para R$96.

AUXÍLIO CRECHE: não será pago para os homens e reajuste para R$380.

PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: reajuste para R$500.

AUXÍLIO EDUCAÇÃO: reajuste para R$660 e manter o teto de 70%. Será criada uma cláusula específica para a renovação dos créditos.

ABONO DE FÉRIAS: reajusta para R$2200.

ABONO SALARIAL: 1 (uma) remuneração mais R$3.300 fixos.

DIÁRIAS DE ALIMENTAÇÃO: será reajustado a partir de 01/10/2014.

REEMBOLSO PARA COMPRA DE ÓCULOS (ARMAÇÃO E LENTES) E APARELHOS AUDITIVOS: a cobertura de aparelhos auditivos será inclusa na cláusula de “Pessoas com Deficiência” do ACT.

Nesta sexta-feira (12), às 10 horas, a Copel se reúne com os sindicatos que compõe a Campanha Salarial Unificada para uma nova rodada de negociação.

Ainda será retomada a discussão dos itens de natureza econômica/financeira e administrativa. Se não houver uma proposta a ser fechada até amanhã, as negociações podem ser retomadas na próxima semana.

Confira também

GOVERNO EDITA MEDIDA PROVISÓRIA SOBRE A REFORMA TRABALHISTA, MAS NÃO ATENUA SEUS DANOS

GOVERNO EDITA MEDIDA PROVISÓRIA SOBRE A REFORMA TRABALHISTA, MAS NÃO ATENUA SEUS DANOS Publicado em 16 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *